Eu era feia. Daí cresci e piorou.

Posted hace 2 años with 13 985 notas · reblog this
originally t-o-r-m-e-n-t-o-deactivated2011 via caralheo
Eu sinto sua falta, sabe?

Posted hace 2 años with 2 128 notas · reblog this
originally thiagourias via thiagourias
Se um dia lembrar de mim , saiba que eu tentei mudar também …

Você sabe. Acho que sempre soube. Eu tinha medo de gostar de alguém, de me envolver, de me mostrar sem disfarces. Amar dá um medo danado. De perder a liberdade, a identidade, de se machucar, de não saber mais voltar.

Posted hace 2 años with 62 628 notas · reblog this
originally decifro via unbekannten
A gente finge que arruma o guarda-roupa, arruma o quarto, arruma a bagunça. Tira aquele tanto de coisa que não serve, porque ocupar espaço com coisas velhas não dá. As coisas novas querem entrar, tanta coisa bonita nas lojas por aí. Mas a gente nunca tira tudo. Sempre as esconde aqui, esconde ali, finge para si mesmo que ainda serve. A gente sabe. Que tá curta, pequeno, apertado. É que a gente queria tanto. Tanto. Acredito que arrumar a bagunça da vida é como arrumar a bagunça do quarto. Tirar tudo, rever roupas e sapatos, experimentar e ver o que ainda serve, jogar fora algumas coisas, outras separar para doação. Isso pode servir melhor para outra pessoa. Hora de deixar ir. Alguém precisa mais do que você. Se livrar. Deixar pra trás. Algumas coisas não servem mais. Você sabe. Chega. Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é como ocupar o coração com alguém que não lhe serve. Perca de espaço, tempo, paciência e sentimento. Tem tanta gente interessante por aí querendo entrar. Deixa. Deixa entrar: na vida, no coração, na cabeça.

Posted hace 2 años with 34 905 notas · reblog this
originally beocio via evidence-s
A porta está fechada, não adianta bater. E foi tão bom constatar que não me atinge mais. Não me entristece, não me aborrece, não me tira o sono. Passa por mim. Mas, não me atravessa. Foi-se o tempo. E foi-se o tempo faz tempo!

Posted hace 2 años with 2 404 notas · reblog this
originally adoecida via eucanseideserbobo-deactivated20
Considerando que, depois da chuva vem o arco-íris, que depois de uma longa espera vem o sonho, que depois de muito trabalho tudo está feito. Tenho a esperança que tudo melhore, que depois desse mar de coisas ruins chega o sol e seque todas as poças que estão no chão. Que depois desse diluvio de tristeza venha a felicidade. Espero que venha, quero que venha, a felicidade tem que vir.

Posted hace 2 años with 1 398 notas · reblog this
originally raeddington via eucanseideserbobo-deactivated20

(Fuente: spermilli0naire)


Não adianta só virar a página, muitas vezes precisamos rasgá-la.

Posted hace 2 años with 1 nota · reblog this
Não briguei mais por você, porque ter você seria muito menos do que ter você. Não te liguei mais, porque ouvir sua voz nunca mais será como ouvir a sua voz. Não te escrevo porque nada mais tem o tamanho do que eu quero dizer. Nenhum sentimento chega perto do sentimento. Nenhum ódio ou saudade ou desespero é do tamanho do que eu sinto e que não tem nome.